A Open Virtualization Alliance (OVA) juntou-se à Linux Foundation em uma iniciativa de colaboração para aprofundar os seus laços com a comunidade Linux. A iniciativa foi anunciada durante a conferência LinuxCon Europe nesta segunda-feira, 21/10.

OVA é um consórcio de mais de 250 empresas associadas, incluindo a IBM, a Red Hat, a Intel e a NetApp, comprometido com a promoção da solução de virtualização em código aberto KVM (Kernel-based Virtual Machine) como uma alternativa à produtos proprietários. A KVM pode ser de 60% a 90 % mais barata do que outras plataformas de virtualização, oferecendo a mesma funcionalidade, defende o grupo. O objetivo de seus membros é aumentar a adoção e confiança em opções baseados em KVM através de campanhas de marketing e promovendo eventos para a indústria.

Juntando-se à Linux Foundation como um projeto colaborativo a OVA procura aprofundar os seus laços com a comunidade Linux, disse Chuck Dubuque, presidente do conselho para a aliança e diretor da unidade de negócios de virtualização de marketing de produto Red Hat, em um email.

Juntas, as duas entidades pretendem trabalhar na promoção da tecnologia de hipervisor KVM e a Linux Foundation vai aumentar também os seus investimentos na plataforma com a realização de eventos como o KVM Fórum – a realizar-se em Edimburgo, nesta segunda-feira.

O projeto KVM vai  continuar a ser uma comunidade de programadores separada e independente, acrescentou Dubuque.

Os avanços nas tecnologias de virtualização são um dos elementos chave para o crescimento do Linux nas empresas e  do modelo de cloud computing, disse a Linux Foundation.

Além da OVA, a Linux Foundation acolhe também o projeto Xen, hipervisor de código aberto doado pela Citrix, em Abril. O Xen é uma plataforma de virtualização open source licenciada sob a GPLv2 e que possui uma estrutura de governança semelhante a do kernel Linux.  O  Xen é a base não só de muitos programas de virtualização, mas também é a base de muitos serviços em nuvem, incluindo o maior provedor de nuvem do mundo, a Amazon Web Services.

Segundo a Linux Foundation os projetos colaborativos  aproveitam-se do poder do desenvolvimento colaborativo para estimular a inovação e adoção do ecossistema nas indústrias e empresas. A Linux Foundation fornece a estrutura colaborativa e organizacional essencial para que os desenvolvedores dos projetos possam se concentrar na inovação e na busca por resultados.

Fonte: http://cio.uol.com.br/tecnologia/2013/10/21/open-virtualization-alliance-anuncia-projeto-de-colaboracao-com-a-linux-foundation/

CLIQUE NAS IMAGENS ABAIXO PARA NOS ENCONTRAR NAS REDES SOCIAIS E BLOGS.

***visitem nosso fórum***
Anúncios